hhhhh
 

14/12/2012



Curta o sol na medida certa

Confira as dicas para evitar que o astro se torne um vilão

 

 

Com a chegada da estação mais quente do ano, nada mais gostoso do que curtir o sol. Apesar de ele ser um aliado -- é responsável pela síntese da vitamina D, regula o biorritmo e dá uma sensação de bem-estar -- pode virar um grande vilão, principalmente por conta das radiações que emite. Você já ouviu falar em UVA e UVB, mas realmente sabe o que representam?


A radiação UVA é aquela capaz de causar manchas, envelhecimento e câncer de pele, enquanto a UVB tem uma ação mais imediata, causando queimaduras e vermelhidão. É a esta radiação que os protetores solares se referem e o Fator de Proteção Solar (FPS) nada mais é do que o quanto o produto é capaz de prolongar a exposição ao sol sem que haja queimadura, comparado a quando você não está usando nada. 


Achou complicado? Que tal um exemplo? Se a pele leva 5 minutos para se queimar quando desprotegida, com um FPS 10 ela levaria 50 minutos. Com o FPS 20, levaria 100 minutos, e assim por diante. Mas para que o protetor realmente garanta a proteção, alguns cuidados são essenciais. O primeiro deles é a aplicação correta do produto, que deve ser feita antes da exposição ao sol. E nada de economizar: é necessário passar uma camada generosa para garantir a proteção. Além disso, é importante reaplicar sempre que você transpirar muito ou entrar na água.


Vale lembrar que o rosto sempre pede proteção extra e que você pode até usar o mesmo produto aplicado no corpo, mas que um protetor facial ajuda a controlar a oleosidade e garantir um aspecto mais sequinho à pele. 


Para bebês de até seis meses, nada de protetor, pois eles são muito sensíveis aos componentes dos produtos. Já para as crianças com mais de seis meses, o ideal é aplicar protetores específicos, que tem formulações mais adequadas. Mesmo assim, é bom evitar a exposição ao sol forte, entre as 10 e 17 horas.
 

Fonte: IG, Terra, Sociedade Brasileira de Dermatologia.